As cicatrizes são um processo natural de qualquer lesão em que ocorra agressão do tecido epitelial, seja por causas externas ou através da cirurgia. O que é imprevisível é a forma como essa cicatriz irá se desenvolver, pois sua aparência, textura e extensão dependem de diversos fatores como questões genéticas, exposição solar, doenças associadas e até mesmo a qualidade dos cuidados pós-operatórios.
Portanto, a cirurgia para a ressecção de cicatrizes é um procedimento oferecido pela Nery & Graziosi, que tem o objetivo de corrigir e melhorar a aparência e funcionalidade de cicatrizes que apresentem aspecto indesejável ou até mesmo dor e desconforto. Existem dois tipos principais de cicatrizes para os quais são recomendados procedimentos de ressecção: Cicatrizes queloidianas e hipertróficas.
As cicatrizes queloidianas são mais espessas e elevadas, invadindo a região ao redor da lesão, ou seja, cresce para além dos limites da cicatriz. Por isso, são considerados tumores benignos cicatriciais. Já as cicatrizes hipertróficas são elevadas e seu desenvolvimento normalmente está associado a uma resposta exagerada do processo cicatricial. Esta cicatriz não ultrapassa os limites do ferimento e costumam ser temporárias, tendendo a diminuir com o passar do tempo, embora a regressão seja pequena.
O Dr. Flávio Távora, cirurgião plástico, ressalta que embora seja impossível eliminar completamente as marcas das cicatrizes, através da ressecção é possível melhorar significativamente a aparência das mesmas, deixando-as menos evidentes e mais próximas ao tom e textura natural da pele.

Hsites, Especializados em Web para a área Médica
Agende sua consulta

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?