Ginecomastia caracteriza-se por uma alteração anatômica da glândula mamária masculina, a qual se desenvolve excessivamente, resultando em mamas com características femininas. Essa alteração pode ser decorrente de questões hormonais, uso de medicamentos, drogas ou anabolizantes ou até mesmo fatores genéticos.
A cirurgia tem o objetivo de retirar parte da glândula mamária que está aumentada, bem como remover também tecido adiposo e a pele que estiverem em excesso. No caso de remoção de gordura, esse procedimento pode ser realizado em associação à lipoaspiração, potencializando os resultados.
Esse procedimento dura em média de uma a duas horas, sendo realizada com anestesia local com sedação ou anestesia Geral. As incisões são realizadas na borda da aréola, resultando na redução do tamanho das mamas e remodelação das estruturas, deixando-as com aparência masculinizada.
O Dr. Guilherme Graziosi, cirurgião membro da Nery & Graziosi, explica que o processo pós-operatório costuma ser rápido, sendo que em aproximadamente uma semana já é possível retornar as atividades diárias gradualmente. Durante esse período recomenda-se o uso de colete elástico modelador por pelo menos sessenta dias, evitar a movimentação excessiva dos braços, bem como a realização de atividades físicas no primeiro mês.

Hsites, Especializados em Web para a área Médica
Agende sua consulta

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?